Tecnologias da informação e padrões para a informação de medicamentos

GT6… e além!

GT6… e além!

 

Ao infinito … e além!
[Buzz Lightyear]

 

Quando o GT6 foi criado, lá no início de 2016, éramos praticamente eu e a Paloma Martins! Naquele momento eu estava meio no acostamento e, sem ter um trabalho prá chamar de meu, resolvi olhar as normas que estavam no nosso escopo.

Para minha surpresa, descobri que ali havia um tesouro. Normas que podiam sim fazer uma enorme diferença na vida e na saúde das pessoas. E mais, que havia um grupo internacional de pessoas que dedicavam seu tempo e esforço em proteger a saúde das pessoas. Quis fazer parte daquele movimento que, até aquele momento, era subterrâneo para mim.

No tempo livre, me dediquei a traduzir algumas normas. E outras pessoas começaram a aparecer nas reuniões mensais e a também doar seu tempo para fazer as revisões das normas que eu traduzia. As pessoas iam e vinham nas nossas reuniões mensais. Às vezes, voltávamos a ser só eu e a Paloma…. Mas a Louise Pavini, do Hospital Sírio Libanes, fez a revisão da ISO 11239 com uma qualidade e persistência que nos deixou a todos embasbacados! Queríamos que ela participasse sempre…

À medida que mais pessoas foram chegando e percebendo como o GT6 trabalhava e como cumpria seus compromissos foram ficando com a gente. Temos dias e horários certos! Temos hora prá começar e, principalmente, para terminar! Avisamos com antecedência! hehehe

Nesse ritmo de trabalho, a entrada das “meninas da Core”, Fernanda Maia, Débora Farage, Adriana Kitajima, foram dando um show de profissionalismo e compromisso – sinceramente, as revisões delas são espetaculares. Rival prá elas só a Louise! Depois a Adriana pediu para trocar de grupo. Tudo bem, foi, mas tenho certeza que levou um pouco do GT6 com ela. 🙁

2018 foi um ano de grande importância para o grupo. A entrada da Francieli Pereira, atualmente no Hospital Sírio Libanês, como vice relatora, deu um ritmo e uma organização aos trabalhos que permitiu que as normas traduzidas por meio do projeto FINEP fossem revisadas com uma celeridade e competência inigualáveis. A organização da Fran é algo quase incompreensível para mim, um caos natural, mas é imprescindível para a equipe.

Além disso, tivemos a possibilidade de contar com a colaboração de outros participantes frequentes: o Felipe Ferre, do DAF/MS, com seus profundos conhecimentos da área farmacêutica e da tecnologia, a Laíse Figueiredo, com sua vontade inesgotável de colaborar e sua criatividade, a Rayana Braz e a Janete Botelho, as caçulas da turma, que ainda não conheço tão bem quanto gostaria, mas que já demonstram o mesmo compromisso em proteger a saúde das pessoas.

Talvez eu tenha esquecido de alguém, de pessoas que vieram e não ficaram, de outros que deram um oi e se foram. Citei os mais próximos, os que têm trabalhado de forma mais constante com o GT. Aos esquecidos, por favor, não se sintam negligenciados. Se quiserem é só deixar uma mensagem que todos serão contemplados.

Quero aqui externar meu imenso agradecimento à toda essa equipe! Aqueles que ficaram. Fomos capazes de, em menos de 2 anos de existência do GT6, produzir a tradução, revisão, editoração e colocação para Consulta Nacional de mais de 10 normas internacionais. Só equipes brilhantes e dedicadas como a nossa conseguem resultados assim!

Obrigado, em meu nome, em nome da ABNT/CEE78 IS e, me permitiria dizer, em nome das pessoas que nosso trabalho vai proteger.

É um imenso privilégio trabalhar com vocês!



1 thought on “GT6… e além!”

  • Que sucesso nosso GT6!! Um orgulho fazer parte desse grupo de especialistas e dar uma organizadinha nesse trabalho todo. Obrigada pelas oportunidades sempre, Eugênio!!
    Abraçosss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *